Conheça o Diabetes Duplo e seus riscos

Já faz algum tempo, alguns médicos começaram a reparar que algumas crianças com diabetes tipo 1 estão chegando aos consultórios com um outro sintoma: resistência à insulina, fator este que ocorre mais freqüentemente em adultos com diagnóstico de diabetes tipo 2.

Fonte: .portaldebemcomavida.com.br
01/08/2014

Um artigo publicado pela Revista Diabetes Care, feita pela Federação Internacional de Diabetes, Conheça o Diabetes Duplo e seus riscosrelata este fenômeno, chamado Double Diabetes ou Diabetes Duplo. Segundo a publicação, ele tem aparecido mais frequentemente nos Estado Unidos. Este fato coexiste nas pessoas com diabetes, ou seja, elas apresentam os anticorpos contra a insulina, típico de diabetes tipo1, e, ao mesmo tempo, a resistência à insulina, devido à obesidade, típica de pessoas com tipo 2.

“Este fenômeno ocorre devido à dieta hipercalórica aliada com sedentarismo. O organismo começa a apresentar resistência à insulina com o ganho de peso. Então, para o paciente que possui este quadro, os médicos devem sugerir a continuidade de aplicação de insulina, acrescida de medicamento oral, mais utilizado para quem tem diabetes tipo 2. Além de prescrever a mudança de estilo de vida, que inclui atividade física e alimentação balanceada”, explica o endocrinologista Miguel Hissa.

Conheca Viva Zero

“Para que o paciente possa controlar a condição, é necessário sugerir o medicamento oral para abrir a fechadura da célula e, assim, a insulina possa passar pelo receptor, entrando na célula. Este fenômeno está ocorrendo no Brasil devido à má alimentação, ao sedentarismo e ao uso cada vez maior da internet, que gera muitas vezes um desinteresse por fazer atividade física”, comenta o endocrinologista.

Segundo o Dr. Miguel, “se o paciente não fizer o tratamento adequado, ele pode ter complicações microvasculares, típicas de diabetes tipo 1, como a nefropatia ou neuropatia diabética, como também complicações macrovasculares, mais características de diabetes tipo 2 como doenças coronarianas, AVC, enfarto e amputações dos membros inferiores”.

O artigo conclui que é necessário aprender mais sobre este fenômeno, ligado è epidemia de obesidade, que está ocorrendo em jovens e que pode ser prevenido na infância. Iniciativas devem ser feitas para diminuir os efeitos devastadores que podem ocasionar nos jovens. “O governo começou a alertar a sociedade. Hoje já podemos assistir  a algumas propagandas que falam dos perigos da obesidade. Além disso, já há políticas para balancear as merendas escolares, o que pode beneficiar muito todos os brasileiros”, alerta Dr. Miguel.

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.