Cuidados com a Insulina

cuidados com a insulinaQuando o médico prescreve mistura de insulina, de ação intermediária (NPH –N) com insulina de ação rápida (Regular – R) ou ultra-rápida (Lispro), o objetivo é melhorar o tratamento com as ações complementares destas insulinas, numa mesma aplicação.

1.     Ou seja, enquanto a NPH não inicia sua ação, a Regular, assim como a Lispro, reduz rapidamente a glicemia a níveis próximos do normal.

Cuidados para preparar as misturas

Recomendações para misturas de insulinas NPH (N) com Regular (R) ou de NPH com Lispro:

-         Sempre prepare a insulina em ambiente tranqüilo e bem iluminado. Faça todo o procedimento com calma e muita atenção.

-         Utilize uma seringa de insulina, graduada em unidades, com agulha fixa no corpo da seringa, garantindo a precisão da dosagem. Não utilize seringa com agulha separada. Nestas seringas existe um espaço extra, formado pelo bico da seringa e a base de fixação da agulha, e quando utilizadas para preparo de misturas, o volume final de insulina fica aumentado, e a aplicação deste volume extra de insulina poderá causar hipoglicemias acentuadas.

-         Recomendamos aspirar primeiro a insulina de ação rápida (R) ou ultra rápida (Lispro), que possuem aspecto límpido transparente e, em seguida, a insulina de ação intermediária (N) que possui aspecto turvo, leitoso.

-         O objetivo é diminuir a possibilidade de entrada de insulina NPH no frasco de insulina R ou Lispro, alterando a capacidade destas insulinas agirem rapidamente em uma outra aplicação.

-         No caso de dúvidas ou erros durante o preparo despreze tudo e comece novamente. Quando cometer erros, nunca devolva para nenhum dos frascos as insulinas já misturadas.

-         Não faça nenhum tipo de mistura sem prescrição e orientação médica.

http://www.geralshopping.com

Como preparar misturas de insulinas:

No exemplo de preparo abaixo estaremos misturando NPH com insulina R, mas as mesmas recomendações são válidas para misturas de NPH com Lispro.

1.     Lave bem as mãos.

2.     Pegue o frasco de insulina NPH e gire levemente entre as mãos para homogeneização (misturar). Nunca agite o frasco rapidamente.

3.     Passe algodão com álcool à 70% na borracha dos dois frascos e espere secar. Nesta fase do preparo, mantenha os frascos apoiados em uma mesa.

4.     Pegue a seringa, puxe o êmbolo e aspire ar até a marca da escala que indica quantidade de insulina NPH prescrita.

5.     Injete o ar no frasco de insulina NPH. Retire a agulha, sem aspirar insulina.

6.     Pegue a seringa, puxe o êmbolo e aspire ar até a marca da escala que indica a quantidade de insulina R prescrita.

7.     Injete o ar no frasco de insulina R. Em seguida sem retirar a agulha, vire o frasco de cabeça para baixo e aspire a insulina R na quantidade prescrita.

8.     Vire o frasco de R para a posição inicial e retire a agulha.

9.     Volte ao frasco de insulina NPH e vire de cabeça para baixo. Introduza a agulha, segurando no corpo da seringa com cuidado para não perder a insulina R que já está na seringa.

10.  Aspire, lentamente, a quantidade de insulina NPH prescrita.

11.  Certifique-se que o total de insulina preparada corresponde à soma das doses das duas insulinas prescritas. Em caso de erro despreze tudo e recomece o procedimento.

12.  Estando tudo certo realize a aplicação. Importante, lembre-se sempre das recomendações para uma aplicação segura. Se você utiliza caneta para aplicar insulina, e o seu médico acrescentar misturas de duas insulinas no seu tratamento, uma opção é utilizar duas canetas diferentes e realizar duas aplicações no mesmo horário. Outra opção é você realizar uma única aplicação utilizando seringa, seguindo as recomendações acima.

Fonte: Jornal Novos Horizontes – ADJ - www.adj.org.br
Colaboração:Márcia Camargo Oliveira, educadora em diabetes.
Share on FacebookShare on Twitter+1Share via emailShare on LinkedInPin it on Pinterest