Diabetes na Gravidez: O que fazer para se prevenir

Pesquisa de Harvard indica o perfil ideal para futuras mamães que desejam evitar a experiência de desenvolver o diabetes gestacional.

Fonte: diabeticool.com
da Redação Diabeticool
01/10/2014 – 18:25

Dicas para uma gravidez mais saudável e livre do diabetes.

A preparação para a chegada de um bebê é complexa. Futuras Diabetes na Gravidez, o que fazer para se prevenirmamães e papais devem pensar em enxoval, roupinhas, berço, cadeirinhas, carrinhos… o importante é deixar tudo preparado para o grande momento: o dia em que o filho vem ao mundo!

Mas muita gente se esquece de que as preparações relacionadas à gravidez devem começar muito antes. Na verdade, deve começar antes mesmo da mulher ficar grávida. E envolve um detalhe muitas vezes ignorado: o corpo da mulher deve estar, ele também, “preparado” para o novo bebê.

Uma nova pesquisa vem ilustrar a importância desta preparação materna. Segundo pesquisadores da Universidade de Harvard, nos EUA, mulheres que adotam um estilo de vida saudável antes de engravidar têm os riscos de desenvolver diabetes gestacional 50% menores que o normal. E mulheres que estão obesas correm riscos muito, maiores.

Para Relembrar: O que é Diabetes Gestacional?

Diabetes gestacional é um tipo de diabetes que aparece na mãe SOMENTE Durante a gravidez.

Para Relembrar O que é Diabetes Gestacional Isto é, a futura mamãe não era diabética e, durante a gravidez, torna-se. Isto acontece porque o desenvolvimento do filho gera mudanças hormonais e fisiológicas no corpo da mãe, as quais podem resultar em um aumento momentâneo nos valores de glicemia.

Conheca Viva Zero

Em geral, o diabetes gestacional some após o parto. Em alguns casos,pode se tornar diabetes tipo 2. Se a mãe mantiver uma dieta equilibrada durante e após a gravidez, as chances do diabetes gestacional se desenvolver em diabetes tipo 2 diminuem consideravelmente.

Estima-se que 1 a cada 20 mulheres grávidas desenvolvem o diabetes gestacional. Com isto, há maiores riscos dos filhos nascerem acima do peso (acima dos 4kg), tornarem-se obesos com o tempo e desenvolverem diabetes tipo 2 no futuro.

A pesquisa analisou dados de saúde coletados de cerca de 14.500 mulheres, entre 1989 e 2001, nos EUA. Mais de 20 mil partos foram registrados no período.

Ao comparar dados sobre a saúde e modo de vida das mulheres, os pesquisadores perceberam detalhes interessantes quanto às probabilidades de desenvolverem o diabetes durante a gestação. A seguir, os destaques da pesquisa:

  1. Mulheres que se alimentavam de maneira saudável, não fumavam e faziam pelo menos 2,5h de exercícios físicos por semana apresentaram chances 41% menores de ter diabetes gestacional;
  2. As chances eram 52% menores em mulheres que, além de seguirem todos os itens listados acima, iniciaram a gravidez com peso adequado à sua altura;
  3. Em mulheres obesas (índice de massa corporal maior que 33), as chances de desenvolver diabetes gestacional foram 400% maiores (ou 5x maiores).

Os dados deixam claro: assim como é importante preparar a casa e a mente para a chegada do bebê, adequar o corpo para um momento tão delicado e único como a gravidez é essencial. Futuras mamães ganham muito se engravidaram enquanto estiverem ativas fisicamente, alimentando-se bem e com a balança em dia. O corpo delas, e também dos bebês, agradecem bastante.

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.