Duvidas: Saiba mais sobre a diabetes

Principais dúvidas sobre adolescentes e diabetes

Perguntas formuladas pelo Jornal Bom Dia
Respondidas pela Dra. Sandra Roberta Gouvea Ferreira
Fonte: www.diabetesbrasil.org

Ocasionalmente, o primeiro sinal evidente pode ser o início do estado de coma (perda da duvidas saiba mais sobre a diabetesconsciência), porque a doença progrediu a um estágio avançado sem ser reconhecida. Mas, a doença também pode ser constatada por acaso, através de um exame rotineiro de urina ou de sangue que indique a presença de açúcar na urina ou aumento da taxa de glicose.

Qual é a causa do diabetes?
A quantidade insuficiente de insulina secretada pelo pâncreas. Contudo, há muitos outros fatores metabólicos complexos, envolvendo um desequilíbrio entre as várias glândulas endócrinas. Pesquisas recentes sugerem que muitos diabéticos têm sua insulina anormalmente ligada a outras proteínas na corrente sanguínea, de maneira que se torna inativa.

Que fatores predispõem ao diabetes?
Embora não se conheça exatamente a causa desse distúrbio, sabe-se que ocorre com mais freqüência nas pessoas obesas, nas que tem casos de diabetes na família e, ainda, nas que sofrem de alguma disfunção do pâncreas, fígado, supra-renais ou hipófise.

Quem injeta a insulina?
O próprio paciente. Até crianças pequenas podem aprender a aplicar insulina em si mesmas.

Todos os diabéticos precisam tomar insulina?
Depende do tipo da doença. Muitos casos podem ser controlados só por dietas ou por medicamentos antidiabéticos de uso oral.

Uma infecção pode provocar o diabetes?
Não, mais pode agravar, intensificar ou evidenciar a doença. Apenas um abscesso ou infecção capaz de destruir grande parte do pâncreas poderia provocar diretamente o diabetes. Isso, porém, é muito raro.

Uma vez iniciado, o tratamento com insulina deve ser mantido por toda a vida?
Geralmente, sim.

A dose de insulina se modifica com o passar do tempo?

Sim, pode aumentar ou diminuir.

A emoção pode causar o diabetes?
Diretamente não, mas sabe-se que o diabetes pode piorar ou revelar-se nas crises emocionais.

A ingestão de açúcares ou carboidratos em excesso pode causar o diabetes?
Não, mas pode agravar e evidenciar uma tendência latente à doença.

Com que freqüência os diabéticos devem tomar insulina?
Em geral, uma ou duas vezes por dia, em quantidades determinadas pelo médico.

Como o paciente sabe a dosagem correta que deve tomar?
Através dos resultados dos exames laboratoriais e da consulta médica periódica.

Como se pode diagnosticar o diabetes?
Pelo alto teor de glicose encontrado no sangue; pela presença de açúcar na urina ou pelo tipo de curva característica do teste de tolerância à glicose.

É dolorosa a aplicação feita pelo próprio paciente?
Não, só sente-se a picada da agulha, à qual o diabético se acostuma em pouco tempo.

Eu ainda posso ter uma vida sexual normal?
A menos que um homem diabético tenha problemas de impotência, não há motivos pelos

Eu vou ficar cego ou sofrer de insuficiência renal com o diabetes?
Como há uma tendência de o diabetes se manifestar em famílias, muitos pacientes têm uma experiência direta com parentes ou conhecidos que tiveram complicações agudas decorrentes do diabetes. No que diz respeito aos problemas com olhos e rins, somente uma minoria de pacientes é afetada e os riscos do desenvolvimento de problemas pode ser reduzido, em grande parte, pelo controle cuidadoso da glicose sanguínea. Há também muitos novos tratamentos disponíveis para as complicações nos olhos e rins, que podem impedir a progressão ou a deterioração destes órgãos, quando os problemas são detectados precocemente. Daí a necessidade permanente de os pacientes diabéticos fazerem check-ups.

Conheca Viva Zero

Existem crianças diabéticas?
Sim, o diabetes pode ocorrer em qualquer idade.

Meus filhos ficarão diabéticos?
No caso dos pacientes do tipo 1, há um risco pequeno, mas crescente de que seus filhos sejam afetados. Por razões desconhecidas, isto será mais provável se o pai tem diabetes. Se ambos os pais tem diabetes, o risco é ainda maior. Atualmente, calcula-se que uma criança que tenha um dos pais com diabetes, o risco é de cerca de cinco por cento, mas se ambos os pais têm diabetes, o risco é de quinze por cento. Para o diabetes tipo 2, a situação não é tão clara. Algumas família que apresentam um alto risco de transmissão hereditária. Isto representa uma minoria e para a maioria dos pacientes com diabetes não pode ser determinado com precisão.

 Diabetes encurta a vida?
Não, se for controlado. Muitos diabéticos até vivem mais do que pessoas que não têm a doença, pois consultam o médico com mais freqüência, têm maior cuidado em evitar infecções e outras doenças e levam vida mais regrada.

 Diabetes pode afetar o meu emprego?
Isto depende, sobretudo, daquilo que você faz. O principal fator a considerar, se você está tomando insulina ou sulfonilureias, são as conseqüências tanto para você quanto para seus colegas, no caso de uma reação hipoglicêmica. Por este motivo, você deve considerar, cuidadosamente, se vale a pena ter um emprego que envolva riscos, tais como trabalhar em locais elevados, como em andaimes, ou outros perigos, como na polícia ou nos serviços de ambulâncias. Entretanto, se seu diagnóstico for feito quando você já estava empregado em algumas dessas áreas, você pode continuar quando seu diabetes estiver bem controlado e quando raramente passar por crises hipoglicêmicas.
É de vital importância que você avise seu empregador e a seus colegas que você tem diabetes. Pode ser sumamente embaraçoso e extremamente perigoso para você e para os outros, se tiver uma reação hipoglicêmica que não seja

 O diabetes pode afetar o meu emprego?

Isto depende, sobretudo, daquilo que você faz. O principal fator a considerar, se você está tomando insulina ou sulfonilureias, são as conseqüências tanto para você quanto para seus colegas, no caso de uma reação hipoglicêmica. Por este motivo, você deve considerar, cuidadosamente, se vale a pena ter um emprego que envolva riscos, tais como trabalhar em locais elevados, como em andaimes, ou outros perigos, como na polícia ou nos serviços de ambulâncias. Entretanto, se seu diagnóstico for feito quando você já estava empregado em algumas dessas áreas, você pode continuar quando seu diabetes estiver bem controlado e quando raramente passar por crises hipoglicêmicas.

É de vital importância que você avise seu empregador e a seus colegas que você tem diabetes. Pode ser sumamente embaraçoso e extremamente perigoso para você e para os outros, se tiver uma reação hipoglicêmica que não seja reconhecida por alguma pessoa ou que ninguém saiba o que fazer.

O diabético pode ter vida longa e saudável?
Sim, desde que siga as indicações do médico

O diabético pode ter vida normal, sem restrições?
Sim, mas deve lembrar-se de que a atividade física consome a glicose sangüínea, alterando, portanto sua necessidade de insulina.

O que é diabetes mellitus?
Distúrbio metabólico que compromete sobretudo a capacidade do organismo de utilizar adequadamente a glicose e outros compostos químicos. Caracteriza-se pela elevada concentração de glicose no sangue e pelo aparecimento de glicose na urina.

O que pode acontecer ao diabético se não cuidar e não seguir os conselhos médicos?
Pode apresentar graves infecções graves, que podem levar à perda de um membro ou até mesmo à morte; pode chegar à acidose (estado patológico que se evidencia pela presença de acetona na urina e indica que o diabetes não está controlado), ao estado de coma e à morte.

Os medicamentos de uso oral podem controlar o diabetes?
Sim, mas não substituem a insulina na diabetes tipo 1. Esses remédios são eficazes nos casos de diabetes que ocorrem em pessoas com mais de 40 anos de idade.