Exames revelam como anda o controle do diabetes

Você sabe com qual exame se fecha um diagnóstico de diabetes? E após diagnosticada, quais são os exames que refletem seu controle e com que freqüência  devem ser

Fonte: saúde.ig.com.br
WWW.diabetes.org.br
Revista jeito de viver
Uma publicação da ADJ Diabetes Brasil

A endocrinologista e diretora cientifica da ADJ, Dra. Denise Reis Franco, vai ajudar a entender Exames revelam como anda o controle do diabetesmelhor. De acordo com Dra. Denise, o diagnóstico de diabetes é feito com duas glicemias de jejum maiores ou iguais a 126 mg/dl, ou glicemia pós duas horas do teste de tolerância a glicose apresentando um valor superior ou igual a 200 mg/dl de glicemia.

Uma vez  diagnosticado, os testes de glicemia capilar, conhecidos popularmente como testes de ponta de dedo, são usados para monitorização da glicemia. A hemoglobina glicada, exame que representa a média nos últimos três meses, é solicitada para acompanhar o grau de controle da glicemia. O exame solicitado sempre que necessário pelo médico, e em geral é realizado a cada três meses, para pacientes em que foram feitos ajustes recentes na terapia, ou pelo menos a dade seis meses.

Após o diagnóstico do diabetes, e dependendo do controle glicêmico, a pessoa deve visitar o endocrinologista a cada 3 a 6 meses, ocasiões em que o médico poderá solicitar novos exames.

Dra. Denise relaciona os principais exames de rotina que revelam como anda o tratamento do diabetes e da saúde metabólica como um todo.

São eles: glicemia, colesterol, triglicérides, hemoglo-bina glicada, frutosamina, uréia, microalbu-minúria e urina 1

Conheca Viva Zero

“ Além destes, se a pessoa tem diabetes tipo 1 é importante checar outras doenças autoimunes pelo menos uma vez por ano como exames relacionados aos problemas de tireóide e doenças celíaca, conseguidos através de exames de sangue”, diz a endocrinologista.

Lembre-se o médico que acompanha, independente de sua especialidade, pode solicitar todos estes tipos de exames

Fique sempre alerta ao seu controle.

Entendendo melhor……

Glicemia de jejum: exame de sangue que mostra a taxa de glicose na corrente sanguínea com o organismo em jejum

Colesterol total e frações: exame de sangue que mede as taxas de colesterol e suas frações HDL (colesterol bom) ou LDL (o colesterol ruim) na corrente sanguínea. Seu excesso no sangue está relacionado a um maior risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Triglicérides: exame de sangue que mede os níveis de triglicérides (triglicerídeos) no organismo. Serve para avaliar o risco para doenças cardiovasculares juntamente com o exame de colesterol

Frutosamina: exame de sangue que é capaz de apresentar o contrle glicêmico das últimas semanas. Pode ser útil para avaliação de alterações do controle de diabetes em intervalos menores.

Hemoglobina glicada (HbA1c): exame de sangue que mostra a média de glicemia nos últimos três meses. Pacientes bem controlados, em geral apresentam níveis de hemoglobina glicada menor ou igual a 7%. Este valor é variável de paciente para paciente e deve ser estabelecido com o médico.

Uréia: exame que detecta os níveis de uréia substância do metabolismo das proteínas produzidas, produzida no fígado, a partir da amônia. É importante indicador para avaliar o funcionamento dos rins, mas também dá informações a respeito da ingestão de proteínas.

Microalbuminúria: exame de sangue para avaliar a perda de proteína pelos rins. Deve ser solicitado pelo médico pelo menos uma vez ao ano.

Urina 1: exame comum, que analisa a densidade, o PH, a glicose, as proteínas e diversoa outros componentes na urina.