Seis mandamentos para a prática de exercícios

É difícil ter tempo vago na correria das grandes cidades.

Fonte: starbem.com.br

Por isso, toda horinha que sobrar pode ser aproveitada para um momento de atividade física. Isso só vale a pena, porém, se o exercício for bem-feito, ou seja, se ele realmente servir para Seis mandamentos para a prática de exercíciosproduzir o efeito desejado, seja de emagrecer, manter a glicemia em ordem ou ter a saúde em boa forma. O educador físico William Komatsu, da Unifesp – Universidade Federal de São Paulo, dá alguns exemplos do que você deve fazer ou evitar se quer realmente atingir seus objetivos:

1. Aquecimento – Há quem comece um exercício sem primeiro aquecer seus músculos. Alguns até acham que fazer só alongamento no início da atividade é o suficiente. Esse é um grande erro a ser evitado quando o exercício vai ser muito puxado. Quando se exige esforço maior de determinado músculo, corre-se o risco de provocar lesões e distensões se ele está “frio”. O resultado pode ser ter de ficar “de molho” por um bom tempo ou até mesmo de acontecerem contusões mais graves que vão requerer a intervenção de um médico. A solução: faça primeira uma caminhada ou uma corrida leve e só depois comece a atividade mais pesada. Outra alternativa, no caso da musculação, por exemplo, é iniciar o aquecimento com o mesmo movimento que será executado, porém com carga mais leve.

2.Alongamento – O alongamento também prepara os músculos para uma carga maior. Ele só serve como preparação, porém, para determinadas atividades, como a caminhada, por exemplo. Sua principal função, entretanto, é relaxar os músculos após a atividade intensa. Faça movimentos que “estirem” os músculos, principalmente de braços e pernas. Se os exercícios realizados forem muito intensos, o recomendável é que o alongamento não seja feito imediatamente após. O ideal é esperar um pouco.

Conheca Viva Zero

3. Postura – Fazer um exercício físico com a postura incorreta não só impede que ele trabalhe o músculo desejado, mas, também, acaba por causar dores na musculatura depois. Algumas posturas erradas, principalmente quando o exercício é feito com pesos ou halteres, podem provocar lesões graves e, até, irreversíveis.

4. Na medida – A vontade de emagrecer rápido ou de chegar a um bom patamar de glicemia em pouco tempo leva algumas pessoas a exagerar na dose. Há casos até de pessoas “viciadas” em exercício físico, que ficam horas seguidas fazendo uma atividade e não pensam em parar. O exagero também é ruim para a saúde e, no caso de quem tem diabetes, pode causar crises de hipoglicemia. Uma boa medida do que fazer é dada pelo próprio corpo: se sentir que a atividade física está sendo muito intensa, dê um tempo, faça uma parada. A presença de dor tardia também é sinal de que o melhor é fazer um intervalo de 48 a 72 horas antes de uma nova sessão.

5. Alternância – Todo mundo quer ter barriga de tanquinho, mas nem por isso os demais músculos devem ser esquecidos. Trabalhe grupos de músculos diferentes em cada dia. Assim, os bons efeitos surgirão no corpo todo e você não ficará extenuado nem correrá o risco de ter lesões musculares. Homens tendem a trabalhar mais a parte superior do corpo e as mulheres, a dar preferência à parte inferior. O resultado para o equilíbrio do corpo e para a estética é negativo.

6. Variação – Fazer todo dia a mesma coisa torna difícil manter a vontade de se exercitar. Procure exercícios diferentes e novas atividades. Alterne a bicicleta com a corrida e a caminhada ou com a natação. Utilize aparelhos diferentes para os exercícios de resistência em cada sessão. Varie também de companhia. Se a sua rotina é fazer exercícios numa academia, por exemplo, por que não reservar o domingo para caminhadas com a família ou amigos mais próximos? Vale tudo para manter a motivação e o pique.

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.