Dia Mundial do Diabetes alerta para a epidemia da doença

Dia Mundial do Diabetes alerta para a epidemia da doença

Fonte: .icdrs.org.br

Em Porto Alegre, Instituto da Criança com Diabetes ilumina sua fachada em referência à Dia Mundial do Diabetes alerta para a epidemia da doençaSemana Azul

Quatorze de novembro é o Dia Mundial do Diabetes e o Instituto da Criança com Diabetes tem alguns dados importantes sobre a doença no Brasil e no mundo. O diagnóstico de “epidemia” figura cada vez mais na opinião dos especialistas da área e serve de alerta para o poder público e a sociedade em geral.

Atualmente, são mais de 371 milhões de pessoas com diabetes no mundo, sendo que aproximadamente 10% são portadoras do diabetes tipo 1, sua forma mais grave, que atinge principalmente crianças e adolescentes. No Brasil, atualmente, 13,4 milhões de pessoas possuem a doença.

Já no Rio Grande do Sul, calcula-se que nove mil crianças e adolescentes sofrem de diabetes tipo 1, duas para cada mil, e, a cada ano, 200 novos casos são diagnosticados nessa faixa etária. Em relação ao diabetes tipo 2, são mais de 400 mil adultos, 9,7% da população acima de 25 anos no Estado.

A obesidade crescente na criança e no adolescente vem tornando essa forma de diabetes cada vez mais frequente nesse grupo etário. Hoje, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares 2010 do IBGE, o Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com maior número de crianças, adolescentes e adultos com sobrepeso e obesidade.

Se o panorama atual assusta, o futuro é ainda mais preocupante. A IDF estima que, em 2030, serão 552 milhões de pessoas com diabetes e que a expectativa de mortes em decorrência da doença chegue a 3,8 milhões/ano em todo o mundo, cerca de 6% da taxa de mortalidade mundial, correspondendo à quarta causa de óbitos no mundo.

O custo do tratamento do diabetes e de suas complicações vem crescendo e comprometendo cada vez mais o orçamento público. Nos Estados Unidos, um levantamento da American Diabetes Association mostra que, em 2011, os gastos médicos na América do Norte e no Caribe chegaram a US$ 223 bilhões. Isso significa 48% da despesa mundial com saúde, se considerados custos indiretos (faltas ao trabalho, incapacitação, mortalidade prematura).

Conheca Viva Zero

O Instituto da Criança com Diabetes integra a campanha do Dia Mundial do Diabetes, de 7 a 14 de novembro, com sua sede iluminada de azul

faixada azul

Foto: Museu de História da Medicina

Durante a Semana Azul, de 7 a 14 de novembro, em todo o mundo, monumentos e prédios históricos serão iluminados com canhões de luzes circulares azuis, símbolo da campanha do Dia Mundial do Diabetes que tem como tema este ano: “Diabetes: Proteja Nosso Futuro”. O objetivo da data é conscientizar e alertar a população sobre a epidemia mundial da doença.

Mais de 160 países irão se juntar para comemorar o Dia Mundial do Diabetes. No Rio de Janeiro, o Pão de Açúcar por um dia apenas, irá mudar simbolicamente o nome: se chamará Pão sem Açúcar. Será tirado o açúcar do Pão de Açúcar para lembrar a população das restrições alimentares do diabetes e de tudo o que envolve essa doença que já atinge 13,4 milhões de brasileiros.

O Instituto da Criança com Diabetes (ICD) que atende hoje, em parceria com o Grupo Hospitalar Conceição, mais de 2.500 crianças e adolescentes com diabetes tipo 1, (insulino-dependentes) pelo SUS, completará dez anos de atendimento ao paciente, em 19 de janeiro de 2014.  Uma das conquistas alcançadas ao longo destes anos é a redução de 85% das internações hospitalares dos pacientes. Para isto são utilizadas medidas simples, mas efetivas e continuadas, como a Educação em Diabetes e o tratamento intensivo.

Entre tantas iniciativas no Rio Grande do Sul pelo Dia Mundial do Diabetes, o município de Butiá integrou a data e promoveu, no dia 14 de novembro, às 20h, no Butiá Tênis Clube, um amistoso entre o time de Futsal de pacientes do ICD e o Trianon, de Butiá.
Em Porto Alegre, além do prédio do Instituto da Criança com Diabetes, o Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul (Av. Independência, 270) também apoiou a iniciativa com sua fachada iluminada de azul.

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site