Diabetes pode prejudicar vida sexual dos pacientes

Homens portadores da doença, se negligentes com tratamento, correm risco de ter disfunção erétil. Já as mulheres têm chance de sofrer com infecções e ressecamento

Fonte: ig.com.br
Editado por: O Dia
13/09/2014 00:02:40

Rio – Pelo menos 13 milhões de brasileiros sofrem de diabetes, segundo dados do último Diabetes pode prejudicar vida sexual dos pacienteslevantamento feito pelo Ministério da Saúde. Apesar de a maioria da população conhecer a doença, poucos sabem que o alto nível de glicose no sangue prejudica também a vida sexual dos pacientes. Mais da metade dos homens diabéticos com 50 anos ou mais vai ter disfunção erétil ao longo dos anos. As mulheres também são afetadas.

Elisabete Fernandes Almeida, médica da Care Plus e especialista em educação em saúde, afirma que o acúmulo de açúcar na corrente sanguínea causa o endurecimento e o estreitamento das paredes das artérias e veias de todo o corpo, inclusive do pênis. “Essas alterações dificultam muito o fluxo de sangue, imprescindível para a ereção acontecer.”

Conheca Viva Zero

O fator físico traz ansiedade e nervosismo, o que agrava o caso de disfunção erétil e faz com que o paciente não associe a impotência à diabetes, retardando a visita ao médico, explica Elisabete.

Nas mulheres com diabetes, o açúcar torna a vagina um ambiente mais úmido do que o natural, perfeito para os fungos se proliferarem, inclusive os que provocam a candidíase. “As dores e coceiras acompanhadas das seguidas infecções tornam o ato sexual um sacrifício,” diz a médica.

Além disso, pesquisas apontam que o mal ainda provoca a falta de lubrificação vaginal em 5% a 28% do público feminino, o que incomoda durante as relações. Por isso, o mesmo levantamento aponta que as diabéticas acabam se divorciando mais do que as que não têm a doença.

A especialista alerta que os problemas afetam pacientes que não seguem as recomendações médicas. “A pessoa que toma o remédio certo, faz dieta e pratica exercícios regularmente previne as disfunções sexuais,” garante. Não fumar, cortar o excesso de gordura das refeições, controlar a pressão e combater o estresse são ações essenciais, já que estes fatores contribuem, assim como o açúcar, para o enrijecimento de artérias.

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.