Estudo investiga a utilização da internet na educação em diabetes

Projeto especial tutorial para educação em diabetes

Fonte: rnpd.org.br – Rede nacional de Pessoas com Diabetes
13/10/2014

A Internet e os programas multimídia de computador têm se estabelecido como ferramentas Estudo investiga a utilização da internet na educação em diabetesimportantes no desenvolvimento de ações educacionais em diabetes. Os recursos da web são abrangentes e podem ser efetivos na melhora da adesão e do controle glicêmico de pacientes, com isso podem reduzir o risco de complicações. (Svoren et al., 2003; Levetan et al., 2002; Mahon  et al. 2005)

Programas educativos veiculados através da Internet podem ser adequados e atrativos tanto para os pacientes quanto para seus familiares. O estudo de Zrebiec e colaboradores (2001), realizado com 47.365 usuários de sites de educação em diabetes, constatou que os tema mais acessado foi “nutrição”, seguido por “impacto emocional do diabetes”, “monitoração da glicemia sanguínea” e por último o tema das “complicações”. Esse estudo demonstrou a exiistência de um grande interesse do paciente em obter, por meio da internet, informações sobre aspectos importantes de sua condição.

Conheca Viva Zero

A utilização de intervenções online para jovens com diabetes tipo 1 foi o objeto de estudo no trabalho de doutorado do psicólogo Fábio Roberto Munhoz dos Santos. O estudo foi realizado no Centro de Diabetes do Hospital São Paulo em parceria com o Departamento de Informática em Saúde da Unifesp, investigou duas modalidades de intervenções online e concluiu que as redes sociais online podem ser ferramentas úteis e promissoras para veiculação dessas intervenções. A realização do projeto contou com o apoio da Fapesp, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. O projeto contou com o apoio da Fapesp, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e teve a orientação dos professores: Prof. Dr Daniel Sigulem, Prof. Dr Sérgio A Dib e Profa. Dra Viviane Bernardo.

Tutoriais multimídia foram desenvolvidos para utilização como recurso pedagógico nas intervenções online. Além dos conteúdos de educação em diabetes (insulina, dieta, atividade física, monitoração, dias doentes, etc), os tutoriais incluíram conteúdos psicossociais com evidências de associação com o controle glicêmico, como por exemplo, a resiliência, o suporte social, a atitude positiva, a esperança, ato-eficácia, entre outros.

O desenvolvimento desses tutoriais utilizou a abordagem de transmissão do conteúdo educacional através de uma estória. A criação e utilização de estórias para transmitir determinados conteúdos vêm de tempos remotos e tem sido efetivamente utilizada no contexto educacional. No contexto da educação em saúde, a utilização de estórias para transmitir conteúdos educacionais tem se mostrado como um instrumento eficaz, a criação de uma história permite organizar os diversos conteúdos da educação em uma história coesa. (Green, 2004; Schwartz et al., 2007).

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.