Ídolo do Santos, Coutinho amputa um dos dedos do pé por causa de diabetes

Ex-jogador Coutinho teve de amputar um dos dedos do pé, mas confirmou que passa bem

Fonte: UOL, SÃO PAULO
Por: Camila Mamede
01/06/201418h21

Samir Carvalho/UOL

Ídolo do Santos, Coutinho amputa um dos dedos do pé por causa de diabetes

O ex-atacante Coutinho teve de amputar um dos dedos do pé, por complicações causadas por diabetes. Aos 70 anos de idade, o ídolo do Santos passou pelo procedimento há quatro dias, mas confirmou ao UOL Esporte que passa bem. “Só não posso mais jogar bola”, brincou.

“Tô legal, só descuidei um pouquinho”, admitiu Coutinho, que ainda não tem previsão de alta. O ex-jogador foi internado inicialmente em Santos, há 20 dias, e de lá foi transferido para o Hospital Sancta Maggiore.

Conheca Viva Zero

Coutinho é o terceiro maior artilheiro da história do Santos, atrás apenas dos ex-parceiros Pelé e Pepé: marcou 370 gols, e disputou 457 partidas pelo time alvinegro. O ex-atacante estreou pelo clube em 1958, quando tinha apenas 14 anos e 11 meses de idade – o mais jovem atleta a jogar na equipe principal do Santos.

Em sua partida de estreia, no dia 17 de maio, já marcou seu primeiro gol, na vitória do Santos por 7 a 1, contra a equipe do Sírio Libanês, em Goiânia. Coutinho teve duas passagens pelo Santos: a primeira durou nove anos, de 1958 a 1987; a segunda, um ano, de 69 a 70. Nesse período, o “Gênio da Pequena Área” fez parte do elenco que foi bicampeão mundial interclubes (1962/1963) e bicampeão da taça Libertadores da América (1962/1963).

Pela seleção brasileira, Coutinho disputou 14 jogos oficiais com a camisa da seleção brasileira, e marcou seis gols. O ex-jogador fez sua estreia pelo Brasil em 9 de julho de 1960, e esteve no elenco campeão da Copa do Mundo de 1962, no Chile.

Coutinho nasceu em Piracicaba, no Estado de São Paulo, no dia 11 de junho de 1943. Em sua cidade natal, era chamado de Cotinho, e o apelido virou Coutinho quando começou a jogar no Santos. Em 2012, o ex-jogador lançou a biografia Coutinho: O Gênio da Área, escrita pelo jornalista Carlos Fernando Schinner, relembrando sua carreira na Vila Belmiro.

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.