Restrição do consumo de frutose

Restrição do consumo de frutose proveniente de sumos e refrigerantes tem efeitos positivos na diminuição dos valores de triglicérides em crianças

Fonte: medicalxpress.com/news
Postado por: apdp.pt
 
Restrição do consumo de frutose

Nos Estados Unidos da América, foi realizado um estudo em 40 crianças com obesidade, que estudou a relação entre o consumo de frutose e o aumento dos níveis de triglicéridos no sangue e o consequente aumento de gordura no fígado (esteatose hepática).

Conheca Viva Zero

Este estudo obteve resultados que mostraram que a restrição de frutose da dieta pode reduzir os valores de triglicéridos e diminuir assim a gordura no fígado.

A frutose é o açúcar que está naturalmente presente na fruta, mas também em sumos naturais ou néctares, e que é por vezes utilizado como adoçante, ou que pode estar adicionado a outros produtos alimentares, como refrigerantes e bolachas.

Este estudo decorreu durante 10 dias e apenas houve alteração no tipo de açúcares da dieta das crianças, tendo sido mantido o valor energético e a composição em macronutrientes.

Houve uma troca de alimentos com frutose adicionada por outros alimentos com  hidratos de carbono de absorção lenta, como o pão e as massas.

Estudos anteriores demonstraram que o consumo elevado deste açúcar é associado a valores de triglicéridos altos no sangue e de gordura no fígado, o que pode aumentar o risco de desenvolver diabetes tipo 2 e doença cardiovascular.

Devem-se evitar produtos alimentares com frutose adicionada e preferir a que existe naturalmente em 2 a 4 peças de fruta diárias (dependendo das necessidades individuais).

O site Diabete.Com.Br avisa: As informações contidas neste site não se destinam ou implica a ser um substituto para aconselhamento médico profissional, diagnóstico ou tratamento. Todo o conteúdo, incluindo texto, gráficos, imagens e informações, contidos ou disponíveis através deste site são apenas para fins informativos gerais. As opiniões expressas aqui são as opiniões de escritores, colaboradores e comentaristas, e não são necessariamente aqueles de Diabete. Com.Br. Nunca desconsidere o conselho médico profissional ou demorem a procurar tratamento médico por causa de algo que tenha lido ou acessado através deste site.